e-Benefício

Após os primeiros infectados pelo novo coronavirus em Juiz de fora, o Sr. Romulo Veiga (Secretario de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária) entrou em contato conosco, solicitando ajuda para resolver possíveis problemas que a Prefeitura de Juiz de Fora viria a ter com a infecção e quarentena gerada.

Um dos problemas seria a necessidade de auxílio na alimentação para famílias em situação de vulnerabilidade social na cidade e a solução viria em forma de uma aplicação, o e-Benefício, que teve o desenvolvimento gerenciado por João Baraky aqui na App Masters.

Devido a necessidade deste projeto por diversas cidades, o projeto foi desenvolvido de forma open-source e todo o código-fonte está disponível publicamente no repositório e-beneficio no gitHub.

Informações do desenvolvimento

  • 311

    Horas de trabalho
  • 1

    Meses até a entrega
  • 230

    Commits realizados

Modalidades e funcionalidades

O sistema recebe dados dos beneficiários através de integrações com a base de dados do Bolsa Família, SisLame, ou através de planilha simples.

Uma vez com os beneficiários cadastrados, são incluídos benefícios, que dão créditos a cada beneficiário de acordo com alguns critérios. Por exemplo, “famílias em situação de vulnerabilidade social com pelo ao menos um filho matriculado na rede de ensino pública”.

O sistema foi desenvolvido para funcionar de três formas diferentes

A) Cartão Ticket refeição

Nesta modalidade, o sistema emite uma relação de todos os beneficiários para a empresa emissora do cartão, informando o saldo destinado a cada família.

O responsável pela família, em posse do cartão Ticket, se dirige ao estabelecimento de preferencia e realiza sua compra e utiliza o cartão no momento do pagamento.

Após a conclusão da compra, o cidadão deverá acessar a aplicação web para informar o consumo, ou se direcionar a um ponto de atendimento pré-definido. Este requisito surgiu por uma questão da iniciativa pública garantir que apenas itens permitidos tenham sido adquiridos com o crédito concedido.

Com o consumo registrado, o sistema pode confirmar se o beneficiário utilizou o crédito para comprar itens permitidos, e usar esta informação na próxima liberação de crédito.

“Através da plataforma e-benefício foi possível localizar alunos vulneráveis e criar sistema de conferência para que os país desses alunos recebem um auxílio merenda e invistam adequadamente na alimentação dos filhos. A dedicação da equipe da App Masters e a velocidade no atendimento às demandas foi preponderante, assim como a criatividade em buscar solução de fácil acesso a tão complicada demanda.” - Rômulo Veiga, Secretario de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária.

Esta é a forma que está sendo utilizada hoje em Juiz de Fora.

B) Mercados conveniados

Neste modelo, não é necessário distribuir cartões Ticket Alimentação para os beneficiários, eles apenas precisam ir aos mercados conveniados para realizar suas compras.

Através de um portal o beneficiário consulta seu saldo e verifica os mercados conveniados, nos quais ele poderá realizar suas compras. Ao final da compra, um atendente irá informar o consumo no sistema através de uma aplicação web mobile, por um celular ou tablet.

C) Doação por entidades

Este terceiro formato é mais adequado para iniciativas privadas que buscam realizar doações de cestas básicas, ou item pré-definidos, através de entidades parceiras, como associações de bairros e demais grupos de apoio, que estão em contato com as famílias.

O sistema permite a inclusão de uma ou várias entidades, que serão responsáveis por distribuir as doações. A entidade (ou outro gestor) pode incluir as famílias atendidas, que receberão os benefícios.

Os gestores incluem então benefícios, por exemplo “Uma cesta básica por família”, e as entidades distribuem estes itens em suas comunidades.

Para prefeituras, governos e demais entidades

Nosso objetivo é que a ferramenta desenvolvida por nós possa auxiliar o máximo de pessoas possível. A adoção do código open source permite que qualquer órgão público (ou privado) utilize o projeto sem qualquer custo.

“O enfrentamento a pandemia demanda medidas de cautela como a suspensão das atividades escolares, e no Brasil, essa suspensão tem efeitos trágicos para crianças que contam com a Escola para acessarem alimentação básica. A parceria com a da App Masters foi fundamental para estruturarmos um programa tão complexo.” - Antônio Almas - Prefeito de Juiz de Fora

Para as organizações que precisarem de suporte na implantação, ou adaptarem o sistema para suas necessidades (e não tiverem desenvolvedores próprios), oferecermos o serviço de apoio. Entre em contato se precisar.

Tecnologias utilizadas

A aplicação foi separada em quatro partes: o backend e três frontends, sendo um o painel administrativo, uma o aplicativo para ser utilizado no estabelecimento e o portal que permite o responsável familiar consultar o seu saldo no programa e visualizar os estabelecimentos parceiros.

Para os frontends utilizamos React e no backend, foi utilizado Node.js e um banco de dados em PostgreSQL, sempre tentando manter o código bem documentado, organizado e simples para que qualquer pessoa consiga contribuir com o repositório.

O sistema está disponível na nuvem através do Google Cloud Platform, utilizando containers docker, portanto pode ser facilmente portado para AWS, Azure ou qualquer outro host.

A primeira versão foi entregue em apenas um mês em forma de uma aplicação simples que atende as necessidades atuais.